Quer uma consultoria individual da FEJEMG para a sua empresa júnior?

Quer uma consultoria individual da FEJEMG para a sua empresa júnior?

O post de hoje é para você que não vê a hora da sua empresa júnior alcançar os tão sonhados resultados e sabe que, para baterem as metas, vocês precisam de um suporte focado nas suas necessidades. Afinal, cada EJ tem os seus desafios e pontos de melhoria a serem superados, não é mesmo?

Pensando em atender as EJs mineiras de maneira personalizada, a FEJEMG lança o segundo edital do M.O.V.E.. Já foram 49 empresas juniores participantes do programa e agora chegou a sua vez!

Como funciona o M.O.VE.?

O Assessor de Suporte elabora, junto com a empresa júnior, projetos de consultoria específicos, depois de muita conversa e interação entre ambas as partes. Assim, o programa foca em como a sua EJ pode alcançar resultados de maneira personalizada e direcionada.

Sabia que o tempo de duração do M.O.V.E. na EJ é dividido entre projetos de 5 ou 10 semanas? Confira tudo sobre o funcionamento do M.O.V.E. analisando as informações do edital aqui.

Qual EJ pode participar?

O programa é voltado para as empresas juniores federadas à FEJEMG dos clusters 1, 2 e 3 ou para as EJs recém-federadas.

O M.O.V.E. possui um processo de seleção que avalia critérios como motivação da empresa júnior, resultados e complexidade dos problemas a serem resolvidos. Para inscrever a sua EJ, você precisa preencher o formulário disponível aqui, até o dia 15 de agosto.

E para ajudar você a realizar a inscrição da sua EJ no M.O.V.E., com ainda mais motivação e segurança, trazemos alguns depoimentos de empresas juniores que participaram do programa:

Oportunidade muito grande de direcionamento e foco”

A Civil Jr. não hesitou em participar do M.O.V.E.: era a hora de aprimorar o processo de vendas para manter o objetivo voltado para resultados.
De acordo com o Diretor de Marketing da Civil Jr., Henrique Neves, e o Gerente de Projetos, Lucas de Melo Silva, os maiores desafios no programa giravam em torno do cumprimento de prazos para as etapas estruturadas.

Para sanar esse gap, o assessor responsável trabalhou forte no estímulo ao benchmarking. Com isso, houve uma abertura a métodos e experiências para formular o modelo de vendas da Civil.

“Na EJ, as áreas mais trabalhadas foram o gerenciamento de projetos e a prospecção de clientes. Os prazos de análise, elaboração de carta-proposta e gestão de equipes já são processos muito bem definidos, que garantiram o fechamento de mais cinco projetos após essa estruturação. Além disso, já obtivemos quatro clientes da prospecção ativa provenientes de visitas e ligações a frio, que estão no processo de negociação”, ressaltam Henrique e Lucas.

Os dois maiores aprendizados no M.O.V.E., de acordo com eles, foram que prazos e responsabilidades bem definidos garantem uma eficiência muito maior na negociação e que o mercado nunca é pequeno para uma empresa júnior, basta conhecê-lo melhor.                    

Foto: Civil Jr.

Foto: Civil Jr.

“Nos mobilizamos e abraçamos a ideia”

O Diretor de Marketing, Nícolas Fernandes, e a Vice-Presidente da Arq Jr., Eleonora Paoli, ressaltam que a EJ está empenhada em aumentar seu conhecimento em gestão, empreendedorismo e projetos e, com o aprendizado no M.O.V.E., muitos desafios têm surgido para a equipe e, ao mesmo tempo, muitos obstáculos estão sendo ultrapassados pela empresa.

“Quando soubemos do M.O.V.E. e da oportunidade de trabalharmos nossos pontos de urgência junto à FEJEMG, nos mobilizamos e abraçamos a ideia. Uma dupla de membros ficou responsável por repassar as tarefas, suas dificuldades e o conhecimento adquirido para os demais. Nosso assessor também esteve sempre presente para tirar nossas dúvidas e fornecer o auxílio necessário em cada uma das etapas”, completam.

Os tópicos desenvolvidos pela Arq Jr. no M.O.V.E. foram precificação e pesquisa de mercado. Nícolas e Eleonora falam que o primeiro tema os ajudou a avaliar a forma como os serviços de arquitetura podem ser cobrados a fim de não desvalorizar os colegas de mercado e, ao mesmo tempo, oferecer um preço acessível e democrático para os clientes.

Já as discussões sobre a pesquisa de mercado os fez conhecer o perfil daqueles que desejam impactar e as formas para fazer isto. “Ambos são de extrema importância para o futuro da empresa, dos nossos clientes e dos novos membros”, completam.  

Inclusive, o pessoal da Arq Jr. quer compartilhar com toda a rede o aprendizado no M.O.V.E.: “Ao final do programa desenvolvemos um manual para que este conhecimento esteja sempre disponível para todos da empresa, e ficaríamos muito felizes de poder compartilhá-lo com o restante da rede para que possa ser útil a outras parceiras do movimento”, finaliza Nícolas.             

Foto: Arq Jr.

“Maré calma nunca fez bom marinheiro”

A Diretora de Marketing da CECCO, Clarice Silva Ramos Miguel, lembra que no início da gestão 2016/2017 os membros perceberam que a EJ estava com algumas dificuldades para definir processos, principalmente nas diretorias de projetos e marketing que vinham de cargos em vacância.

Mais do que isso, havia uma certa dificuldade para corrigir esses problemas. “Foi aí que ficamos sabendo do M.O.V.E. e vimos que seria uma ótima oportunidade para melhorar e orientar esses pontos falhos”, cita Clarice.

“Muitas vezes  contamos com a ajuda de professores e do nosso assessor da FEJEMG para ir em frente. Não é fácil corrigir problemas que há tempos vinham sendo deixados de lado, mas a equipe CECCO estava empolgada com o programa e foi uma cooperação de todos os membros para conseguirmos atingir cada etapa do processo”, se orgulha a diretora.

Clarice compartilha que participar do M.O.V.E. impactou muito a empresa e os seus membros. Com uma definição melhor dos processos das diretorias e da execução de nossos projetos, temos uma confiança maior em realizá-los e vemos uma satisfação dos clientes, que além de voltarem a nos procurar, também nos indicam para amigos”.

Com a participação no M.O.V.E. a CECCO percebeu que não há barreiras que não podem ser superadas com trabalho em equipe e força de vontade “e que às vezes temos que nos arriscar, mesmo com medo para atingir resultados melhores”, completa.       

Quer uma consultoria individual da FEJEMG para a sua empresa júnior?

Então você já sabe: as inscrições para o M.O.V.E. vão até o dia 15 de agosto! Venha com a FEJEMG!

 

Thaiza Gribel

Assessora de Conteúdo

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *