entrevista-de-emprego

Como falar sobre a empresa júnior em uma entrevista de emprego

A experiência no Movimento Empresa Júnior é enriquecedora tanto no âmbito pessoal quanto profissional. Mas ela ganha ainda mais notoriedade quando os diretores e profissionais de Gestão de Pessoas das empresas valorizam o MEJ em uma entrevista de emprego e te dão a chance de compartilhar um pouco da sua trajetória.

Mas como falar com o recrutador sobre essa vivência empresarial de maneira marcante e, ao mesmo tempo, objetiva? Separamos algumas dicas para você se preparar para conversar sobre a empresa júnior e como pode contribuir para a vaga.

Nada de usar termos internos

A primeira é bem simples. É tão natural que o empresário júnior esteja imerso em suas próprias siglas e termos que comumente falam (MEJ, BJ ou FEJEMG) com os amigos e familiares.

Se para essas pessoas, que convivem com você, esses nomes já são difíceis de entender o significado, imagina para um recrutador que não conhece bem o Movimento?

Lembre-se que durante a entrevista de emprego você não tem muito tempo. Converse sobre sua vivência no MEJ de maneira clara e sem confundir o recrutador. Se for falar do MEJ, cite como Movimento Empresa Júnior ou como a rede de empresários juniores, por exemplo.

Fale sobre o que você aprendeu a fazer e como fez

A empresa júnior é uma das experiências mais ricas que um estudante pode ter durante a faculdade e é um dos maiores orgulhos de serem compartilhados durante uma entrevista.

Por isso, aproveite para comentar sobre quais práticas você desenvolveu e como as executou durante o período. Será que só falar o seu cargo e suas responsabilidades representa o tamanho do conhecimento que você hoje tem a oferecer?

No caso da experiência com a liderança de um time, não fale apenas de resultados e sua rotina, comente também sobre desafios que foram superados e sobre a dinâmica de aprendizagem constante.

Assim você sai daquele básico resumo do currículo e mostra como foi comprometido a melhorar os processos através de treinamentos e benchmarking, por exemplo.

Todo empresário júnior é apaixonado pelo que faz e esse sentimento transborda quando falamos do MEJ para outra pessoa. Mas cuidado! Se sentir que tem abertura, aprofunde a conversa, mas tenha bom senso para controlar o tempo em que está falando sobre um mesmo assunto.

entrevista-de-emprego-2Mostre como você vai agregar à empresa

Falar de como era o dia a dia na empresa júnior é fácil. Afinal, o que não faltam são cases para relembrar com o recrutador. Mas não são todas essas experiências que estão ligadas diretamente com a vaga que você está almejando.

Então, se prepare para a entrevista pensando em quais foram os principais conhecimentos que você adquiriu que podem ser úteis para o seu futuro trabalho naquela instituição e venda seu peixe!  

Motivação para um trabalho voluntário

Não se esqueça de que as empresas seniores também valorizam o MEJ à medida que a iniciativa é voluntária.

Ou seja, você se desenvolveu como pessoa e profissional porque acreditou no propósito da rede e estava disposto a ajudar os micro e pequenos empreendedores com projetos acessíveis e diferenciados, sem contar com uma remuneração em dinheiro no final do mês. O seu objetivo é muito maior do que o retorno financeiro.

As empresas buscam, cada vez mais, profissionais motivados em ajudar as pessoas com inovação e criatividade. Se você vivenciou a empresa júnior por inteiro, com certeza irá transparecer sua inquietude e responsabilidade com um propósito muito maior do que ganhar um salário para pagar as contas.

entrevista-de-emprego-3Constante análise do que melhorar  

É muito comum que os recrutadores façam aquela famosa pergunta: “qual o seu maior defeito e sua maior qualidade?”. Com certeza você já discutiu sobre eles com o seu time ou com o núcleo de gestão de pessoas da sua EJ. Nem que seja, pelo menos uma vez, você já  refletiu sobre seu comportamento.

Então, aproveite a jornada em busca do autoconhecimento que o Movimento te proporcionou para mandar bem na sua entrevista de emprego!

Não tenha medo de falar sobre suas ideias e experiências

Tudo bem se a meta da sua empresa júnior não chegou aos pés do faturamento de onde você estará fazendo a entrevista. Não tem problema se o número de colaboradores é assustadoramente maior do que o número de membros da sua EJ. Ou então, normal se a cobrança e responsabilidade for ainda maior no cargo que você almeja.

Não deixe de expor o quanto você está apto para aquela vaga e o quanto você está disposto a aprender só porque a empresa júnior não é exatamente igual ao seu futuro local de trabalho. Começa ali uma nova fase da sua carreira, que com certeza toma outros rumos porque você está mais preparado para encarar o mercado de trabalho.

Confie no seu potencial e confie na credibilidade que o Movimento Empresa Júnior tem no Brasil, patamar que você também ajudou a conquistar.

E aí, se sente mais preparado para falar sobre a experiência no MEJ em uma entrevista de emprego? Compartilhe com a gente suas impressões e boa sorte!

Thaiza Gribel

Assessora de Conteúdo

LEIA MAIS:

Como ter sucesso em um processo seletivo.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *